O que é Recreação e Lazer ???


GIULIANO GOMES DE ASSIS PIMENTEL
Centro Universitário de Maringá -CESUMAR
giuliano@cesumar.br

Resumo
Este texto busca incitar o debate sobre a inserção do graduado em Educação Física no mercado do lazer. Para tanto, inicia-se com posições defendidas por participantes de uma lista de discussão sobre a atuação profissional no lazer. Posteriormente, de forma a contribuir ao debate, outras falas surgem: as reflexões do autor e referencial bibliográfico simpático às ações interdisciplinares. Assim sendo, a fonte primeira para o presente texto são representações sociais provenientes de escritos disponibilizados na cev-lazer, no ano de 2002. Percebe-se tendência ao profissional de Educação Física sedimentar-se como um educador do lazer e, também, agente mais qualificado ao desenvolvimento dos interesses do lazer ligados à atividade física orientada. Em outras facetas do lazer se aponta para a necessidade de interação junto a disciplinas acadêmicas afins tanto para produção de conhecimentos quanto à própria eficácia da educação para o lazer.

Para ver artigo completo acesse link abaixo:

http://www.ifma.edu.br/SiteCefet/publicacoes/artigos/revista8.5.1/Giuliano_Lazer.pdf

Achei esse trabalho sobre lazer nos espaços públicos e achei interessante dividir com vocês que acessam esse blog

Link:http://www.cptl.ufms.br/revista-geo/artig_prof_edima.pdf

Veja nosso novo site:

www.planetalazer.com.br

Abraços

Para todos que querem se manter atualizados seguem essa indicação.

metro

Conheça a Associação Brasileira de Recreadores – http://www.abrerecreadores.com.br

REPERTÓRIO DE ATIVIDADES LÚDICAS: UMA PROPOSTA VIÁVEL.

 

Prof.Esp. Luiz Antonio Dantas Santos*

 

 

Este repertório de atividades nasceu de uma necessidade de informar aos profissionais e estudantes no curso de turismo, pedagogia, Educação Física, que queiram trabalhar na área do lazer e recreação. Enfim, todos aqueles que estão sempre livres para os velhos e novos conhecimentos na ludicidade turística ou meio escolar.

 

Desse modo, produzir conteúdos, que levem ao conhecimento prático da atividade lúdica, far-se-á necessário o leitor se aprofundar em teóricos sobre o lazer, recreação, atividade turística recreativa, mas tudo que poderá fazer com que, venha “viajar” no mundo da alegria do prazer em aprender os repertórios das atividades lúdicas para qualquer fim em que queira aplicar.

 

 As referencias aqui citadas, são ainda poucas para um trabalho de qualidade a que cada profissional venha aplicar no seu dia a dia. Convém frisar, que estas são de profissionais ligados a área do lazer  em nosso pais.Cabe ao leitor um aprofundamento em outros autores ou mesmos esses  que venha enriquecer  mais o seu conhecimento em livros da área de Educação Física que abordam sobre a recreação, o lazer jogos e brincadeiras.É nestes , que o profissional na área de turismo se embasa para colher conteúdos práticos tendo em vista que existem poucas referenciais  de produção na área do turismo .Aproveite estas pequena apostila para o seu enriquecimento profissional .Para um pequeno esclarecimento,será ideal tecer alguns comentários sobre animação turística, o perfil de animador. Como produzir atividades recreativas e outros fatores com que venha enriquecer no campo turístico a nível recreativo.

 

Afinal, o que é animação turística?

Segundo Barbosa (2004), animação turística é qualquer modalidade social, cultural e recreativa /esportiva que é um conjunto de programas elaborados com a finalidade de humanizar uma viagem, fazendo com que o turista se integre nela e participe ativamente… É um tempo dedicado ao divertimento e á descontração, forma salutar de lazer, que quando praticado em conjunto com outras pessoas, proporciona harmonia, facilitando o entrosamento entre elas.

 

Apesar de que a animação turística não está só ligada ao turismo, e sim, a todo o grupo que venha reunir-se para uma pratica elaborada aonde venha trazer o prazer à harmonia como também um convívio social daquelas pessoas que buscam tranqüilidade. A animação está correlacionada à recreação que também devemos iniciar sobre o perfil do animador ou recreacionista.

 

 

O perfil do animador turístico ou recreador.

 

Quem atua nesta área, precisa ser dinâmico, simpático, educado, ter boa comunicação, ser prestativo e acima de tudo ser “humano” e sempre demonstrar bom senso para com as pessoas que o cercam. É importante ter o animador de lazer nos hotéis, pois tanto os idosos, adultos e crianças precisam do seu carinho, dedicação, atenção e cuidados diferenciados porque são pessoas que procuram se hospedar no hotel devido ao tratamento oferecido pelos animadores de lazer, eles se sente mais tranqüilos e calmos com a dedicação que o animador tem para com eles.

 

Para ser um animador de lazer, este profissional precisa é especializar, fazer cursos e gostar muito da profissão que escolheu e gostar de estar junto com pessoas e fazer com que elas se sintam bem à vontade.

A recreação oferece às pessoas diversos tipos de atividades, o mais importante é oferecer brincadeiras que despertem a curiosidade e a imaginação dos interessados. Para isso, há diferentes profissionais que podem ser envolvidos, tais como:

 

Monitor de lazer: é um auxiliar muito importante que apóia o animador na realização das atividades, sua atividade é anotar os resultados, fiscalizar a participação e cuidar da prática de esportes.

 

Animador de lazer: é aquele animador que de certa forma vende prazer e oferece oportunidades para a realização de sonhos e ideais, cuida da animação; geralmente está no microfone, faz papel de apresentador e geralmente é o coordenador das equipes em hotéis.

 

Recreador: aquele que executa as atividades, explica, organiza e as conduz;

 

 A imaginação faz com que o animador desenvolva rapidamente uma atividade, intuindo o resultado a que pode chegar; precisa saber aproveitar os participantes de maneira que eles possam ajudar, falando sobre os seus gostos e vontades, dessa forma o animador elabora uma atividade de acordo com a necessidade dos integrantes. Criatividade é fundamental para ser um animador.

O animador turístico precisa saber trabalhar em grupos, procurar incentivar as pessoas a exteriorizar suas capacidades e o potencial que cada um tem dentro de si.

Dedicar-se ao que faz é importante para o seu desenvolvimento profissional, estar com todas as obrigações e deveres prontos significa que é uma pessoa responsável no que faz.

Comunicar-se bem é fundamental e ouvir idéias e opiniões do cliente faz com que aprenda a cultura da outra pessoa, além de promover a socialização pretendida nestas atividades. Este profissional precisa estar sempre se qualificando para levar propostas inovadoras à empresa que utiliza seus serviços.

 

Em sua pesquisa, o autor Nelson Carvalho Marcellino, define que os principais requisitos de um profissional são:

Formação, Informação, Comportamento e Atitude, Atualização, Imaginação e Intuição, Criatividade, Cooperativismo, Dedicação, Comunicação e Auto Formação Permanente. O profissional do lazer não deve necessariamente ser formado em algum curso superior. A formação superior é desejável, mas não imprescindível. E também não deve ser formado por algum curso superior específico. Porém, a formação universitária pode contribuir para sua capacitação profissional e para um melhor desempenho. Alguns cursos são interessantes, nesse caso (turismo, educação artística, educação física, sociologia, pedagogia). (2001, p. 125 e 127).

Segundo esse autor, o profissional de recreação e lazer necessariamente não precisa ter uma qualificação profissional em curso superior para desenvolver este trabalho, mas a idéia é discutível, pois se entende que somente um curso de técnico em animação e educador do lazer, não seja o suficiente para aprender e trabalhar como animador turístico em hotéis, pousadas e acampamentos entre outros com a qualidade que se exige. Ter uma formação superior torna-o o indivíduo mais bem preparado e apto a desempenhar um ótimo trabalho nas empresas contratantes, pois recebe formação mais ampla, dessa forma gerando mais credibilidade no desempenho das atividades. A conclusão de um curso superior, não importa qual seja a carreira escolhida, é sonho da maioria das pessoas desse país as quais buscam ter conhecimentos mais aprofundados e assim trabalhar com mais valorização, também financeira. Para quem se identifica com recreação e lazer, a Faculdade de Turismo, Educação Física, Pedagogia, Sociologia são os cursos indicados e que muito podem contribuir para a formação de animadores turísticos, garantindo solidez e eficiência no desempenho de serviços de animação turística.

 

 

Animar é trabalhar em conjunto com as pessoas, estimulando o interesse deles em expressar seus sentimentos, idéias e curiosidades, o isolamento só vem a prejudicar as pessoas muitos viajam com interesse de conhecer diversos locais e se divertir e por essa razão, o animador turístico tem oportunidade de se fazer presente e contribuir oferecendo situações de diversão.

 

O animador é preparado profissionalmente para promover competições e concursos que exigirão o domínio de conhecimentos gerais. Dessa forma, ele pode organizar programas como: brincadeiras musicais, hidroginástica, jogos de piscina, adivinhações, show de calouros (karaokê), entre outros. Deve estar preparado para atender as necessidades do cliente. Como percebemos no texto, o animador não é um simples animador de brincadeiras, ele precisa ser culto, intelectual, habilidoso e preparado para criar uma participação ativa e permanente durante a realização de uma viagem ou em alguma atividade de grupo.

 

Segundo Cavallari(2007)

 

 O animador é aquele que tem contato direto e restrito com o publico participante com as atividades lúdicas, tendo com características importantes para um bom desenvolvimento do trabalho do animador: ser comunicativo, simpático, alegre, maleável, perpiscaz, divertido brincalhão, sabendo respeitar os limites.

 

De acordo com este mesmo autor, o profissional na área de lazer no campo turístico, tem que tomar alguns cuidados com a sua postura profissional:

 

·   O animador não deve ter atitude semelhante à do participante, mantendo-se acima de qualquer suspeita;

 

·   Preocupar-se com sua atitude em termos de sua postura física (andar senta-se, postura á mesa, falar pausadamente para que as pessoas o compreendam etc.).

 

·   Cuidar da vestimenta, usando trajes bem apresentáveis de acordo como momento;

 

·    Observar sua aparência pessoal (cabelo, barba, unhas.)

 

·   Adequar sua linguagem oral, escrita ao publico e a situação, evitando excesso de gírias e palavrões, e apelidos.

 

·   O consumo de cigarro e bebidas, normalmente é mal visto pelos participantes, principalmente a classe idosa; Assim deverão ser evitados em qualquer quantidade e qualquer circunstancia.

 

·    O animador deve evitar qualquer relacionamento intimo com os participantes, mesmo que o participante insista em um relacionamento mais profundo e sempre ter cuidado quando se trabalha com crianças e adolescentes.

 

·  Evitar o excesso de atenção a alguns grupos (mais carismáticos) deixando outros em segundo plano. Todos os participantes devem ser tratados igualmente, sem que haja distinção entre eles.

 

·  Estar sempre na medida do possível para atender a todos os participantes.

 

· Evitar comentários desnecessários sobre o comportamento ou atitudes das pessoas em geral.

 

Estes conceitos em que o autor relata, não só ser para um animador, mas qualquer profissão que se trabalha com crianças adolescente e principalmente com grupos de outros estados que são de culturas diferentes de cada profissional. Cabe ao profissional ter um conhecimento da postura de cada participante ou grupos de participantes.

 

Currículo do autor

* Graduado em Educação Física Escolar – universidade de Federal de Sergipe.

* Especialista em Educação Física Escolar-universidade Tiradentes

* Professor da rede pública e particular na área de recreação e educação física escolar na cidade de Aracaju-Se.

* Funcionário do Hotel Parque dos Coqueiros – Aracaju – Setor de Esporte e lazer na qualidade de recreador de julho de 1986 a 1990.

* recreador em festas infantis no período de 1991 a1995.

* Palestra proferida no curso de Turismo do CEFET-SE na disciplina animação e recreação, sobre o tema “Recreação e Lazer em Eventos Turísticos” em 02 de junho 2005 na cidade de Aracaju-Se.

* ministrante de oficina (animação turística- uma proposta viável) para alunos do curso de turismo na disciplina recreação na hotelaria do CEFET- Aracaju em 14/07/2008.

e-mail: professorluizantonio@ibest.ccom.br

tio batata

 

Bibliografia Sugerida:

BARBOSA, Zilah Torres.  Animação turística. 3ªedição, São Paulo: Roca. 2004

BORGES, Giovanna Leal Dinâmica de grupo redescobrindo valores 7ªedição, editora vozes 2004

____________________ Dinâmica de grupo crescimento e integração 3edição, editora vozes 2003

CAVALLARI, Vinicius Ricardo, Vany Zacharias. Trabalhando com recreação. 9ªed São Paulo:Ícone,2007.

CIVITATE, Hector Pedro. Jogos recreativos para clubes, academias, hotéis, acampamentos, spas,colônias de férias.Rio de Jane iro, SPRINT,1999.

______________________ Acampamento: organização e atividades, Rio de Jane iro, SPRINT, 2000

FERREIRA, Solange Lima. Atividade recreativa para dia de chuva. Rio de Jane iro: SPRINT,1999.

FERREIRA, Solange. O profissional de recreação e lazer: a importância de sua ação nas empresas turísticas. Trabalho de conclusão no curso de turismo da FASIP-Faculdade de Sinop MT 2006.

FRITZEN, Jose Silvino. Dinâmica de recreação e Jogos. 26ªedição, editora vozes 2004

__________________.Exercícios práticos de dinâmica de grupo.volume 1,8ªedição, editora vozes 1986.

__________________.Exercícios práticos de dinâmica de grupo.volume 2,8ªedição, editora vozes 1986.

__________________Treinamento de lideres voluntários 9ªedição, editora vozes 2000.

MARCELLINO, Nelson carvalho. Repertorio de atividades de recreação e lazer para hotéis, acampamentos, prefeitura, clubes e outros. 2ªedição, Papirus, 2003

__________Lazer recreação Repertório de atividades por fases da vida. Campinas São Paulo, Papirus, 2006

__________ Lazer recreação Repertório de atividades por ambientes. Campinas São Paulo, Papirus, 2007.

MIAN, Robson. Turismo: atividades para recreação e lazer São Paulo: texto Novo 2004

_____________ Gincana cultural: 1001 perguntas e respostas, São Paulo: texto Novo, 2005.

MIRANDA, Simão de. 101atividades recreativa para grupos em viagem de turismo Campinas São Paulo, Papirus, 2001.

MILITÃO, Albigenor&Rose.Jogos, Dinâmicas &Vivencias grupais.Rio de Janeiro:Qualiymark editora 2000.

_______________________ S.O.S. Dinâmicas de grupo. Rio de Janeiro: editora Qualiymark  1999.

SILVA, Elizabeth Nascimento. Recreação na sala de aula-1ª a 4ª série. Rio de Janeiro, 3ªedição:SPRINT,2000.

_______________________. Recreação na sala de aula-5ª a 8ª série. Rio de Janeiro, 3ªedição :SPRINT,2000.

 

Próxima Página »

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.